Categoria: Feminismo

Bela, recatada e do lar: O que isso tem a ver com você?

Bela, recatada e do lar: O que isso tem a ver com você?

A segunda começou virada do avesso com a matéria da revista Veja sobre a “quase primeira-dama”, suas características “bela, recatada e lar” e como Michel Temer era um “homem de sorte”. Se você acompanhou os textões do Face, os memes, as matérias sobre e toda a repercussão que isso teve, mas ainda acha que isso é mimimi de feminista, de mulher recalcada, infeliz e uma perseguição às mulheres que escolheram ser do lar, a própria Marcela Temer (que coitada, ficou no meio do fogo cruzado) ou que isso não tem nada a ver com você. Senta aí e vamos conversar um pouquinho!

#semanadasmulheres Podcast: Feminismo para ouvir

#semanadasmulheres Podcast: Feminismo para ouvir

Se você ainda não entrou na onda dos podcast está perdendo tempo! Conheça os podcasts que já abordaram temas feministas ou são produzidos por mulheres.

#semanadasmulheres Chimamanda Adiche: Sejamos todos feministas

#semanadasmulheres Chimamanda Adiche: Sejamos todos feministas

Com uma simpatia encantadora, Chimamanda Adiche fala sobre ser feminista e porque o feminismo é tão essencial para libertar homens e mulheres.

#semanadasmulheres Jenny Beavan: Um novo dress code para o Oscar

#semanadasmulheres Jenny Beavan: Um novo dress code para o Oscar

O look escolhido por Jenny Beavan para o Oscar 2016 pode representar muito mais do que você imagina sobre mulher, feminismo e empoderamento feminimo.

Calendário Pirelli 2016: O ano das mulheres poderosas

Calendário Pirelli 2016: O ano das mulheres poderosas

A publicação anual do calendário Pirelli, criado pela empresa italiana de pneus Pirelli, movimenta o mundo da moda, cinema e música desde sua primeira edição, em 1963. Ícones como Naomi Campbell, Gisele Bündchen, Sophia Loren, Kate Moss, B.B. King, Bon Vox e outros vários famosos […]

Eu, o batom vermelho e o feminismo

Eu, o batom vermelho e o feminismo

O batom vermelho aparece cada vez mais como um símbolo de mulheres empoderadas que lutam pela igualdade e eu, apaixonada por tudo isso, comecei a pensar na minha relação com ambos. O batom vermelho não revela só lábios coloridos, ele exaltasse o sorriso e destaca algo muito poderoso: a fala.

Por um mundo com mais princesas malalas!

Por um mundo com mais princesas malalas!

Chegou a hora de recontar alguns contos de fadas e transformar a passividade de Cinderelas e Belas Adormecidas a espera de seus príncipes em vozes capazes de transformar o mundo, como Malala Yousafzai.